De mulher para mulher

8 de março de 2018 | por Editora Sextante

No Dia Internacional da Mulher, selecionamos alguns livros escritos por mulheres que vão tornar nossas leitoras ainda mais empoderadas.

 

A coragem de ser imperfeito, de Brené Brown

Brené Brown tornou-se conhecida após sua palestra no TED sobre vulnerabilidade, medo, imperfeição e vergonha se tornar uma das cinco mais visualizadas do projeto.

Viver é experimentar incertezas, riscos e se expor emocionalmente. Mas isso não precisa ser ruim. Como mostra Brené Brown em A coragem de ser imperfeito, a vulnerabilidade não é uma medida de fraqueza, mas a melhor definição de coragem.

No livro, ela apresenta suas descobertas e estratégias bem-sucedidas, toca em feridas delicadas e provoca grandes insights, desafiando-nos a mudar a maneira como vivemos e nos relacionamos.

 

O poder da presença, de Amy Cudy

Amy Cuddy também tem umas das TED Talks mais populares, onde ela explicou como tirar proveito da linguagem corporal para ganhar segurança e passar uma imagem positiva, mesmo quando não nos sentimos tão confiantes assim, e o impacto que isso pode ter em nossas chances de sucesso.

Em O poder da presença, ela revela que a transformação da mente parte de uma simples mudança de comportamento e nos ensina técnicas para superar o medo em momentos de alta pressão e melhorar nosso desempenho.

 

Mulheres às avessas, de Lígia Guerra

Numa conversa franca, de mulher para mulher, a psicóloga Lígia Guerra expõe os medos, as angústias, os desejos e os conflitos mais comuns do universo feminino, dando conselhos valiosos para ultrapassarmos algumas das nossas maiores barreiras emocionais em seu livro Mulheres às avessas.

Discutindo temas polêmicos, como a falta de desejo sexual, a inveja de outras mulheres, a retomada da própria vida após a maternidade, o sentimento de inferioridade e os problemas conjugais, este livro vai virar a sua alma pelo avesso.

 

O que eu sei de verdade, de Oprah Winfrey

Entre os talentos de Oprah Winfrey está sua capacidade de compreender a natureza humana como poucos e, ao mesmo tempo, colocar essa sabedoria em palavras.

Desde que foi questionada sobre as coisas de que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões sobre relacionamentos amorosos, família, autoestima, medos, fracassos e superação.

Em textos curtos, Oprah oferece mensagens profundas que vão ajudar você a fazer as pazes com seu corpo, a construir relacionamentos mais harmoniosos, a mudar sua maneira de encarar os problemas e a extrair da vida o máximo que ela tem a oferecer.

 

Fazendo as pazes com o corpo, de Daiana Garbin

Daiana Garbin passou 22 anos odiando o próprio corpo. Sentia-se eternamente inadequada. Tinha vergonha de si mesma e de seu descontrole diante da comida.

Foi só depois de muito sofrimento que ela descobriu que a insatisfação profunda que sentia em relação ao corpo não era vaidade nem frescura: era doença.

Em Fazendo as pazes com o corpo, ela revela o longo caminho que percorreu para aprender a ficar em paz com seu corpo e com a comida – os altos e baixos, o que deu certo e o que deu errado, as vezes que quis desistir e o momento em que percebeu que existia uma saída.

 

Ganhar, gastar, investir, de Denise Damiani

Ganhar mais. Gastar menos (e melhor). Investir com inteligência. É o que todas nós queremos. Só que a relação com o dinheiro é complexa e nem sempre racional.

Ganhar, gastar, investir reúne todos os conceitos que você precisa aprender para administrar seu dinheiro com eficiência e oferece orientações para temas delicados como casamento e divisão de gastos, maternidade e trabalho, mesada para os filhos, etc. Também inclui histórias de mulheres anônimas e famosas, como Luiza Trajano, Alessandra Ginante e Nélida Piñon.

 

Mulheres, de Carol Rossetti

Em 2014, a ilustradora Carol Rossetti começou a desenhar mulheres diversas para testar seus lápis de cor. Nunca poderia imaginar que suas criações despretensiosas ganhariam o mundo e iriam viralizar na internet a ponto de se tornarem matéria na CNN.

Com um traço característico e frases inspiradoras, Carol quebrou tabus e espalhou uma mensagem que ecoou em mulheres do mundo todo: somos fortes, merecedoras de respeito e especiais do jeito que somos, independentemente de opiniões e julgamentos alheios.

TAGS:

Conteúdo Relacionado

Seis conselhos importantes de Rhonda Byrne em “O poder”