Cinco motivos para ler “A revelação”, de C. Baxter Kruger

29 de janeiro de 2018 | por André Sequeira

Compreender o significado do Evangelho de São João

Quem melhor para destrinchar cada trecho de seus escritos do que o próprio apóstolo que os escreveu? Ao responder dúvidas do teólogo Aidan, João mostra o porquê da escolha de certas palavras e o que consta por trás de frases até hoje nebulosas.

 

Descobrir a essência do Espírito Santo

São João, ao responder um das grandes dúvidas deste viajante do século XXI, explica quem é, de verdade, o Espírito Santo e como ele vive em cada um de nós. Aprendemos como ele se manifesta, como nos faz caminhar diariamente rumo ao reino de Deus e por que, em algumas ocasiões, deixa que cometamos erros.

 

Entender a importância de São João

Este apóstolo foi um dos mais próximos de Jesus e, portanto, tem conhecimento suficiente para opinar a respeito de muitos acontecimentos cruciais na vida dele. Por exemplo, o episódio junto à cruz, quando Jesus o entregou a guarda de sua mãe, Maria, e disse: ”Filho, eis aí tua Mãe”; e dirigindo-se a Maria falou: “Mulher, eis aí teu filho”.

 

Encontrar o caminho para o aperfeiçoamento pessoal

Com a troca de experiências entre os protagonistas, temos a oportunidade de evoluir junto com eles. São debatidos temas primordiais à essência humana, como lealdade, falibilidade, traição e amor. Além disso, percebemos como enfrentar e nos libertar dos males que nos cercam.

 

Facilitar e aproximar o leitor do Cristianismo

O livro aborda de forma clara e concisa, assuntos tido como complexos. Apesar do conteúdo filosófico e etéreo, em momento algum ficamos perdidos e sem entender o que o autor quis dizer em determinada passagem. Muito pelo contrário: a real intenção é fazer com que os leitores terminem a leitura com mais certezas e menos dúvidas.

 

Saiba mais sobre o livro:

TAGS:

Conteúdo Relacionado

Seis conselhos importantes de Rhonda Byrne em “O poder”