O mapa para o sucesso e para uma vida equilibrada e saudável

18 de janeiro de 2018 | por André Sequeira

Você tem um planejamento exemplar e organizado, desenvolveu habilidades únicas e a cada dia consegue fazer mais em menos tempo? No trabalho é exemplo de sucesso e aquele que chega cedo e sai sempre mais tarde?

E, se de repente, como num estalo, você percebesse que suas prioridades estão invertidas e que está sem tempo para fazer o que considera mais importante? Pode parecer um caminho sem volta, mas a solução pode estar mais perto do que imagina.

Nos dias de hoje, com o mercado de trabalho em crise e a intensa competitividade, todos dedicam-se ao limite, com vários cursos, participações em congressos, reuniões até altas horas, almoços de negócios e muitas e muitas horas extras; longe de considerar tal postura um erro. Contudo, e se fosse viável um equilíbrio, com paz interior e certeza de que está no caminho certo?

É com este objetivo que Stephen Covey escreveu o best-seller mundial Primeiro o mais importante, que ensina como colocar em foco as prioridades individuais para que resultados eficazes sejam atendidos. Aqui ele mostra que precisamos muito mais do que tempo de relógio para gerenciar a própria vida. Precisamos sim, entender nosso propósito, identificar o norte e guiar a vida como uma bússola, não como um relógio. Segundo o autor, a identificação de prioridades é o ponto de partida para qualquer planejamento eficaz, que é a base da organização individual.

Obviamente, não é um caminho fácil, até porque, como já dizia o criador da Nike, Phil Knight, em sua autobiografia A marca da vitória, se fosse fácil não seria tão recompensador no final.

A ideia do livro partiu de várias questões e vários depoimentos, mas, primordialmente, de quem sempre alega estar dividido entre trabalho e família, aquele que vive neste conflito e tenta atender às demandas de ambos os lados. Covey, baseado em pesquisas e estudos, percebeu que este caminho estava sendo destrutivo para a maioria das pessoas.

Pensando nisso, ele sugere abolir completamente o gerenciamento do tempo tradicional, que promete que, caso bem realizado, fará você assumir o domínio de sua vida, com o aumento da sensação de controle e a consequente paz interior. Covey diz que acreditar que a felicidade depende do controle de tudo é pura ingenuidade.

No lugar, criou o gerenciamento por princípios, em que mais importante que um relógio com o tempo é a bússola com a direção a ser tomada. Dessa forma, poderemos pensar e colocar nossas prioridades, como encontro com amigos e passeio com família, na frente de reuniões de negócios e viagens executivas no fim de semana.

Colocar o que é mais importante em primeiro lugar é tarefa árdua, pois todos sentem-se divididos entre algo que desejamos realizar, como viajar em férias por 30 dias, algo que foi imposto, como uma tarefa profissional que exigirá horas a fio de dedicação, e compromissos que assumimos com terceiros. Este é um dos momentos em que a leitura deste livro de Stephen Covey se faz mais necessária, pois demonstra que a pergunta a ser feita é: quem mais precisa da gente e por quê. Primeiro o mais importante libertará cada leitor da prisão proporcionada pelo relógio, fazendo com ele viva melhor, ame e aprenda a deixar um legado importante em vida. Entendendo isso e aprendendo a chegar aqui, você estará quase pronto para seguir o norte de sua bússola.

TAGS:

Conteúdo Relacionado

Seis conselhos importantes de Rhonda Byrne em “O poder”