Conheça alguns dos livros que marcaram a equipe Sextante em 2017!

21 de dezembro de 2017 | por André Sequeira

Ao longo do ano, oferecemos muitas dicas de leitura. Histórias que empoderam, cases de negócios de sucesso, biografias, obras religiosas e de administração financeira e muito mais. E se neste Natal alguns membros da nossa equipe contarem os livros que os marcaram em 2017? Temos certeza que um deles poderá ser uma ótima ideia pra presentear alguém querido. Vamos a eles!

 

Renata Dib, do Departamento Editorial, indica Caligrafia para relaxar, da Amy Latta

“O final do ano é sempre um tempo para refletir sobre todas as lições aprendidas e estabelecer novos hábitos para o ano que se inicia. Para aqueles que pretendem se desconectar mais e aproveitar o tempo off-line para aprender algo novo, indico bastante o Caligrafia para relaxar, da Amy Latta. O livro tem uma linguagem supersimples e mistura teoria e prática de uma forma bastante divertida. Além das várias técnicas – como a falsa caligrafia, a escrita com pincel e símbolos como flores e guirlandas , a principal lição do livro é que a caligrafia é muito acessível e, com um pouco de prática e dedicação, todos podemos ser artistas. (De quebra, a caligrafia é um exercício bastante relaxante, e eu aposto que “relaxar mais” é algo que todos queremos em 2018!)”

 

Fernando Mercadante, do Departamento de Marketing, indica 1001 séries de TV para assistir antes de morrer, de Paul Condon:

“Sabe aquela série que quase ninguém se lembra? Que tal matar a saudade, compartilhar com seus amigos e ainda descobrir alguma curiosidade sobre ela? Só vou avisar: existe um sério risco de você esquecer do mundo por algumas horas e sair do seu sofá com uma lista caprichada do que você vai assistir pelos próximos meses!”

 

Amanda Hammes, do Departamento de Aquisições, indica Vicente Falconi: O que importa é resultado, de Cristiane Correa

“É o verdadeiro ditado de santo de casa não faz milagre. Eu faço curso de Gestão de Projetos e me interessei pela história por ele ser considerado o guru de gestão no país. É muito interessante observar que ele já aplicava muitos conceitos lá em mil novecentos e antigamente e isso fazia as empresas se tornarem grandes. Ao mesmo tempo é interessante ver como ele não prestou a devida atenção à própria empresa, culminando em inúmeros conflitos que poderiam ter sido evitados se houvesse uma escuta atenta do dono às reclamações que surgiam.”

 

Fillipi Oliveira, do Departamento Comercial, indica O último sopro de vida, de Paul Kalanithi

“Acho a história desse médico sensacional. Mexeu comigo em vários níveis, na forma como me relaciono com as pessoas e com a vida. Quando comecei a lê-lo, era uma pessoa e, depois dele, sou outra. Mostra como a vida é passageira e isso não é um problema. Faz pensar que o importante é como você se relaciona com ela. Isso é perceptível na sua biografia: ele deixou uma boa semente, uma boa história de vida, mas partiu antes disso, o que não desmerece de forma alguma a sua trajetória até ali. Lindo!”

 

Alana Palhano, do Departamento Administrativo, indica Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca, de Ique Carvalho

“Uma história totalmente real vivida pelo autor Ique Carvalho que me encantou completamente desde o primeiro momento em que peguei o livro. Trago seu amor de volta sem pedir nada em troca faz você pensar sobre o que é o amor, sobre os problemas que passamos nas nossas vidas, tanto amorosas quanto pessoais, faz você diferenciar o amor da paixão. Apesar do título, não se trata de trazer a pessoa amada e sim passar a visão de como encontrar o amor nas pequenas coisas. Como enxergar o amor na família, nos amigos e, principalmente, amar a si próprio de todas as formas. A parte mais tocante é quando ele conta a história de seu pai, a conexão e a cumplicidade que existe entre os dois. É um livro que vale a pena ler e também dar de presente para todo mundo que você conhece! Não tem como não se apaixonar.”

 

Rafael Machado, do Departamento de TI, indica Diário em tópicos, de Rachel Wilkerson Miller

“Comprei para presentear minha esposa, porque já gostávamos dessa ideia de anotar as coisas de uma forma criativa. Antes, usávamos um aplicativo chamado Keep. Agora, aplicamos as ideias retiradas do livro no nosso dia-a-dia.”

TAGS: