Confira nossas sugestões e tenha um fim de ano mais tranquilo

21 de dezembro de 2017 | por André Sequeira

Chegou o mês de dezembro e, com isso, aquele período de muita comida, dezenas de confraternizações, músicas natalinas em todas as lojas e um clima mais harmônico entre as pessoas. E, no meio disso tudo, temos as compras de presentes. Para uns é empolgante, mas para outros isso significa a árdua tarefa de pensar o que cada pessoa gostaria de receber.

Justamente por isso, fica difícil saber se uma pessoa gosta mais de camiseta ou calça; se prefere chocolate ou vale-presente; ou se a felicidade está num jogo ou num brinco. Complicado, né? Ao mesmo tempo, ouvimos o tempo todo que livro é o presente ideal e a melhor saída. Mas como escolher o título perfeito entre tantos de uma livraria?

Diante disso, resolvemos dar dicas de obras que têm tudo a ver com alguma que você já leu ou conhece de tanto escutar falar. Confira e encontre o presente perfeito para a pessoa tão importante para você.

 

Leu Sonho grande, de Cristiane Correa? Conheça Vicente Falconi: O que importa é resultado, também desta autora.

Cristiane é, hoje, uma das autoras que mais vende no Brasil. Tornou-se conhecida nacionalmente após a publicação do best-seller que conta a trajetória de Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira, trio que ergueu, em pouco mais de quatro décadas, o maior império da história do capitalismo brasileiro e ganhou uma projeção sem precedentes no cenário mundial. Se você presenteará alguém que gostou desta obra ou que é afeita a este tipo de leitura, Vicente Falconi: O que importa é resultado é certeza de sucesso. Em seu trabalho mais recente, Cristiane apresenta a vida do professor de engenharia que revolucionou o modelo de gestão no Brasil. Segundo ela, “Falconi é o homem do método, aquele que mostra COMO grandes ideias podem ser colocadas em prática, por meio de processos, estabelecimento de metas e correção de erros.”

 

Leu O poder do agora, de Eckhart Tolle? Conheça A morte como despertar, de Rajiv Parti.

Eckhart Tolle conquistou um séquito de leitores fiéis ao redor do planeta após a publicação de O poder do agora, em que prova que o ser humano remói o passado indefinidamente e preocupa-se o tempo todo com o futuro. Mas e o presente, onde fica nessa história? Para ele, se pretendemos ser felizes e ter sucesso, refletir sobre o presente é essencial. Provavelmente, este livro já faz parte da sua vida ou você já ouviu falar muito dele, há anos nas principais listas de mais vendidos do Brasil. Se você amou o livro ou se interessou pelo assunto, mas precisa de uma dica de algo com tema equivalente, A morte como despertar é a bola da vez. Aqui o autor apresenta o seu relato como médico narcisista, materialista e que não se preocupava com nada nem ninguém e que tem a vida virada do avesso após o diagnóstico de um câncer de próstata. Tudo para ele muda quando, em uma das operações que sofreu, o inacreditável acontece: uma experiência de quase morte, mais conhecida como EQM, episódio em que um paciente, durante uma operação e sob o efeito da anestesia, sai do próprio corpo e assiste ao próprio procedimento.

 

Leu O monge e o executivo, de James C. Hunter? Conheça O que todo jovem talento precisa aprender, de Bruce Tulgan

O monge e o executivo é um dos maiores sucessos literários de todos os tempos. O autor ensina, de forma clara e agradável, os princípios fundamentais dos verdadeiros líderes. Após esta leitura, todos saberão como tirar de sua equipe o que ela tem de melhor. Já a obra de Bruce Tulgan é um complemento interessante e essencial ao best-seller de Hunter. Nela, o autor aborda a geração Z e sua postura no mercado de trabalho, que, segundo ele, é considerada por muitos líderes indisciplinada, preguiçosa, reclusa, rebelde ou desinteressada pelo que a rodeia. Entre muitos ensinamentos, Tulgan analisa como lidar com esses jovens conectados e tecnológicos e que se acham protagonistas do mundo em que vivem.

 

Leu Senhora das águas, de Pedro Siqueira? Conheça Todo mundo tem um anjo da guarda, também deste autor.

Se sua intenção é agradar alguém que goste de histórias inspiracionais Pedro Siqueira é sempre uma aposta certeira. Desde o lançamento de Senhora das águas, o autor conquista mais fãs a cada dia. Sua técnica narrativa é exemplar e os temas escolhidos, de grande importância. Os grandes diferenciais de sua obra são a honestidade e a singeleza com que aborda a fé. Em seu livro mais recente, Todo mundo tem um anjo da guarda, Pedro mostra que essas entidades são presentes de Deus para todas as pessoas. Segundo ele, muitas vezes esquecidos, ignorados ou até desacreditados, nossos protetores ainda são um mistério para a maioria dos fiéis.

 

Leu Geração de valor, de Flávio Augusto da Silva? Conheça A marca da vitória, de Phil Knight.

Um dos livros mais badalados dos últimos anos na área de Administração e Negócios, Geração de valor traz um autor indignado com o senso comum em que vivemos, que prega que as pessoas são treinadas para agirem todas da mesma forma e que, com medo, não se arriscam e seguem o fluxo da maioria. Com isso, passam a vida em um emprego estável e sempre lutando para fechar o mês no azul. A marca da vitória apresenta a autobiografia do criador da Nike, que, mesmo diante de todas as adversidades e palavras negativas de familiares e amigos, alcançou o sucesso. Uma exemplo concreto do que prega Flávio Augusto da Silva: pense fora da caixa e comece agora a jornada rumo ao topo.

 

Leu Fora de série, de Malcolm Gladwell? Conheça Originais, de Adam Grant.

Provavelmente você já leu ou ouviu a respeito de Fora de série (Outliers, no original), um dos livros de Negócios mais elogiados no mundo. Segundo o autor, gênio algum se faz sozinho, mas apoiados em oportunidades incríveis, vantagens ocultas e heranças culturais. Eles aprenderam a interagir com o mundo de forma singular. Já em Originais, o autor afirma que as pessoas são, sim, naturalmente, criativas e inovadoras, porém todos são predispostos a adquirirem também tais características. O mais importante é permanecer sempre atento à realidade à sua volta e ser um eterno inconformista. Aliando isso à força de vontade e à determinação.

 

E aí? Facilitamos um pouco a escolha dos presentes? Boas compras, boa leitura e um Feliz Natal!

TAGS: