Seis conselhos para uma vida mais rentável…e saudável

12 de setembro de 2017 | por André Sequeira

Tudo se modifica a partir daquilo que decidimos conservar

O que motiva as pessoas a agir e transformar situações na vida, não é o que querem, mas sim, o que decidem manter. Por exemplo: quando se recebe uma proposta de emprego para ganhar mais, mas que inclui trabalhar no fim de semana. Quem quiser manter o tempo livre com a família, provavelmente recusará a oferta. Por outro lado, quem almeja fazer um curso no exterior ou comprar uma casa, aceitará a proposta na hora. Assim, tudo que quiser manter, como casamento, casa ou emprego, é o motor da sua existência. Os fatores, obviamente, não são universais, pois cada um conserva o que acha importante para si.

 

O controle de nossas próprias vidas deve estar em nossas mãos

Todos se acham no direito de dar palpites na vida das mulheres, sejam eles pessoais ou profissionais. Parece que apenas os homens sabem o que é melhor para si. Para atingir o sucesso desejado, é fundamental caminhar pelas próprias pernas e decidir aquilo que acha ser importante. A carreira, a maternidade, o modo como se gasta o dinheiro, tudo deve ser decidido pela própria. Deixar tais decisões nas mãos de terceiros é o primeiro passo para a não realização futura.

 

Ter sucesso financeiro é uma meta da qual a mulher precisa parar de se envergonhar

Baseada em pesquisas e entrevistas, a autora comprovou que as mulheres, em maior quantidade do que os homens, possuem um receio – ou vergonha – de ganhar dinheiro e se realizar profissionalmente. Algumas afirmam que “ficam parecendo que deixaram a família de lado”. O sucesso financeiro e profissional deve ser motivo de orgulho para todos, independentemente do gênero. Ter esta consciência é essencial para uma vida financeira mais estável. Quem é que disse que a mulher precisa de alguém para sustentá-la?

 

Os resultados são remunerados, não os esforços. O bom desempenho tem que ser endereçado, divulgado e creditado

As mulheres precisam aprender melhor como divulgar suas realizações. Veja o caso da autora: por anos trabalhou mais de 12 horas por dia, até quando descobriu que era a diretora que possuía um dos piores salários da empresa. Isso ocorreu por dois motivos, majoritariamente: 1) Ser mulher; 2) Não se preocupar em divulgar as realizações positivas. Para os donos da companhia, ela trabalhava feliz e já realizada só pelo cargo que ocupava.

 

Para ser genuína, seja uma pessoa única em casa e no trabalho

Um dos grandes mitos a ser evitado é o de que todo mundo tem duas vidas: uma no trabalho e uma em casa. Segundo a autora, é de extrema urgência que esses dois ambientes estejam cada vez mais conectados e complementares entre si. Uma das razões de seu êxito profissional e do seu networking poderoso vem do fato de nunca ter separado “pessoas ligadas ao trabalho” e “pessoas da minha vida pessoal”. Dessa forma, será muito mais fácil unir prazer e dever e, quando você perceber não fará mais tal distinção.

 

Com dinheiro guardado você ganha coragem para se livrar do que se tornar tóxico em sua vida, seja um emprego sem futuro ou um casamento frustrado

Economizar dinheiro ao longo dos anos é fator primordial para que toda e qualquer mulher seja independente para tomar o caminho que desejar. Claro que isso vale para homens também, mas na sociedade que habitamos, este caminho é muito mais complicado para o sexo feminino. Está mais do que na hora de eliminarmos esta cultura de que o homem é o provedor máximo da família.

 

 

Conheça o livro Ganhar, gastar e investir, de Denise Damiani:

TAGS: